Para que serve o Capital Social?

A constituição do Capital Social está atrela diretamente com a própria constituição da empresa. Já nos primeiros registros empresariais, sejam eles individuais ou societários, é necessário indicar o Capital Social. Por conclusão, esses valores serão os primeiros números indicados em um negócio para iniciar as atividades.

Esses valores, por sua vez, terão funcionalidade determinante, pois determinarão o valor necessário para que a empresa funcione dentro de um período sem retornos. Qualquer alteração necessária no Capital Social, deve ser previamente analisada, além de contar com apoio contábil especializado.

Para que serve o Capital Social de uma empresa?

O Capital Social se trata de valores que estarão sempre presentes em suas demonstrações financeiras e contas contábeis. No início, o Capital Social trata-se da importância em valores aportada no negócio. Será ela o valor investido para fazer sua empresa começar a funcionar.

Essa quantidade especificada incorporará diversos meios, como obrigações com bancos, matérias-primas e mão-de-obra, tais como propriedades imobiliários ou automotores. Continuando, esses valores serão capazes também de cumprir com todas as obrigações que envolvem pecúnia, seja com os órgãos fiscais ou fornecedores.

No momento da constituição, será ele dividido por quotas acionárias quando for o caso, determinando consequentemente a participação de cada na empresa. Na parte contábil, essa conta é evidenciada no Patrimônio Líquido, composta por Passivo para alcançar os valores das contas de Ativo.

Sua utilidade é necessária por toda a vida da empresa, fonte de segurança para as atividades, até mesmo quando a empresa não esteja lucrando. Um Capital Social alto, por exemplo, permitirá novas fontes de financiamentos e investimentos destinados ao negócio.

Sua destinação se remete principalmente a investimentos, não necessitando prévia determinação do foco para utilização. Isso é importante para que a empresa haja de acordo com cada momento e consiga aportar mais recursos nas suas principais necessidades.

Capital subscrito

O capital subscrito é aquele montante de valores efetivamente integralizado pelos sócios, dividido por porcentagens definidas no Contrato Social. Assim, o capital subscrito forma o montante do Capital Social. Isso independe se será em pecúnia ou bens corpóreos/incorpóreos.

Finalmente, determinará a proporção societária de cada um e o seu comprometimento no investimento. Por definição contratual, a subscrição deve obedecer aos devidos prazos previamente dispostos.

Posso aumentar o Capital Social com Lucros Acumulados?

Além de ser uma ação permitida, é também uma prática comum entre empresas aumentar o Capital Social. Desta forma, as empresas podem aumentar o capital social sem depender de novas capitalizações por parte dos sócios.

Contar com ajuda profissional é imprescindível para manter as contas em dia, possibilitando um melhor gerenciamento na destinação dos recursos.

Aqui na Consulesp, temos experiência de trabalho em diversos segmentos econômicos e colaboradores prontos para fornecer o melhor suporte contábil. Para solucionar todas as suas dúvidas e ter a confiança na realização dos procedimentos corretos, entre em contato agora mesmo com a gente.

Solicite um contato

Categorias

Serviços

Orçamento Online